Campanha doe um diário para um ‘idiota’ da rede social

querido-diario-489x200É tão engraçado analisar esses perfis em redes sociais. A vida parece sempre tão bela ou tragicamente dramática.

Temos vários tipos, os festeiros que adorariam que o mundo fosse inundado por algum destilado e sexo, os românticos que adoram postar um “eu te amo” no perfil do amado a cada três segundos, as encalhadas que adoram postar frases de efeito só para justificar o status de chatice civil, os que falam que não estão nem aí para porra nenhuma nesse mundo, mas não aguentam uma merda de feriado ou final de semana sozinho em sua própria companhia.

Isso me leva a crer que temos uma geração carente de atenção, de amigos. Carente de si. De apenas saber e conseguir lidar com a solitude e com as adversidades que aparecem na sua vida. Digo sua, por que há muita gente que não cuida nem da sua própria vida, mas quer tomar conta da vida alheia. Pois em minha opinião ter problema não é um problema de fato, pior é não se mexer e arruma uma solução, isso sim é um grande problema ou diria fracasso.

Qual é a verdadeira razão de achar que um perfil em rede social onde possui um espaço para que você compartilhe algo com seus contatos (é contatos galera, isso não significa que todos são teus amigos de verdade) é lugar para você desabafar? Ou pior ficar dando indireta como se ainda estivesse no colegial. Já vi tantas declarações em que me dá vergonha alheia. Poxa gente compra um diário, uma agenda, papel de pão, não importa e toma vergonha na cara de esconder ou criptografar. Ninguém merece ou pediu para você chorar as pitangas, alfinetar aquele cara ou ‘amiga’. Ninguém é obrigado a ler essas coisas, mas acaba lendo por que a grande maioria esqueceu-se de tomar semancol (ou gardenal) e saber se comportar em determinados locais.

Sinceramente, aquela tal de Gloria Kalil deveria mesmo fazer um manual de boas maneiras nas redes sociais. Ou vai num psicólogo, terapeuta, esses são profissionais formados e que ganham para te escutar, para ouvir qualquer e todas as abobrinhas e besteiras que você quiser falar, afinal você tá pagando por esse direito e ele vai ter que te engolir. E o melhor, podem ainda tentar te ajudar a lidar com você mesmo já que a mamãe, a professorinha ou até a babá que você teve não conseguiu solucionar essa dificuldade.

Mas por favor, pensem até três vezes (mil vezes!) antes de postar as coisas, leia com cuidado, reflita. Você precisa mesmo compartilhar aquilo com todo mundo ou é um caso que um amigo bem íntimo pode suportar.

Agora se quer postar mesmo sabendo dos riscos de ser parte dessa geração carente, posta né. Afinal ainda não temos uma pena para esse tipo de crime e na via das nossas dúvidas, acreditamos que você seja adulto e saiba lidar com suas ações.

* Para quem ainda está meio confuso, vamos te ajudar – Adulto: m. Homem, que passou a época da puberdade e está na idade da adolescência ou da virilidade. Adj. Que chegou à idade madura e vigorosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s